Mostrando postagens com marcador Giovanni Pastrone. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Giovanni Pastrone. Mostrar todas as postagens

Cabiria

O filme italiano Cabiria, de 1914, do diretor Giovanni Pastrone,  foi uma superprodução grandiosíssima para a época, exibida para pessoas dos mais altos escalões em vários países, inclusive nos EUA, quando foi apresentado na Casa Branca para o então presidente Woodrow Wilson.
 
A história se passa entre os anos 218-202 a.C, durante o período da Segunda Guerra Púnica, entre o Império Romano e Cartago (onde é a atual Tunísia).
 
 
 
Cabiria é uma garotinha no início do filme. Ela sobrevive a uma enorme erupção do vulcão Etna, que fica na Sicília, Itália, junto com sua babá, que a protege de ser vendida como escrava, onde seria entregue em sacrifício ao deus (demônio) Moloch.
 
Quem já leu o Antigo Testamento sabe o quanto essa entidade Moloch é citada como sendo um ser horrível e nojento.
 

Arquimedis e o Cerco a Siracusa

 
O filme mostra também o cientista Arquimedes (287-212 a.C.), da cidade de Siracusa, na Sicília, que hoje pertence à Itália, mas que na época fazia parte da Magna Grécia (conjunto de colônias gregas que formavam a Hélade).


Arquimedes

Ator Enrico Gemelli como Arquimedes
 
 
Arquimedes era matemático, físico, astrônomo, engenheiro, e deixou enormes contribuições à ciência sobretudo no campo da engenharia.
 
Suas invenções bélicas também foram relevantes e no filme ele aparece desenvolvendo e aplicando sua invenção chamada "raio de calor de Arquimedes", que consistia de um conjunto de espelhos que devidamente posicionado conseguia atear fogo em determinados locais por refletir a luz solar.
 
O dispositivo foi usado contra os navios romanos durante o Cerco a Siracusa (214-212 a.C.), assim como várias outras invenções do cientista.

A Queda de Troia

O curta-metragem italiano de 30 minutos "La Caduta di Troia", do diretor Giovanni Pastrone, foi apresentado pela primeira vez em 1911.

Ele conta a história dos últimos momentos da cidade de Troia, depois de ser atacada pelos Aqueus, os povos que viviam na Grécia no período de aproximadamente 1.200 a.C.



O diretor Giovanni Pastrone (1883-1959) foi um dos pioneiros mais inovadores do cinema. Começou a trabalhar em 1905, aos 22 anos de idade, como Assistente Administrativo na área de Contabilidade da empresa Carlo Rossi & Company, em Turim, na Itália.
 
Em 1907 tornou-se Diretor Administrativo da empresa, que passou a se chamar Italia Film em 1908 . Ele passou a ser sócio proprietário e reformulou o processo de produção de filmes.
 
Antes de "A Queda de Troia", Pastrone já tinha dirigido outros 3 curtas, mas esse foi o primeiro filme de 30 minutos sem interrupções produzido até então.


Giovanni Pastrone (1883-1959)

O estilo do filme é bem "operesco", mas com muita qualidade técnica para os recursos da época. Esse filme ainda usava planos ou enquadramentos fixos. Pastrone foi pioneiro no recurso de deslocamento da câmera sobre carrinho, mas ele só viria a usar essa técnica no filme "Cabiria", de 1914, um de seus maiores sucessos.